Quem Somos

Quem somos

Merin o quê???

 

Nosso Propósito

Fazer do capitalismo uma fonte de inclusão e sustentabilidade uma pessoa por vez.

Círculo dourado

Por que fazemos?

Para ajudar as pessoas a serem mais conscientes e fazer com que elas cresçam e inspirem na mesma medida que oferecem soluções para os problemas do mundo que estão inseridas.

Como fazemos?

Com uma metodologia própria feita para elevar o nível de consciência na jornada de transformação individual e coletiva e que ajuda a traçar um caminho de impacto positivo para conquistar os objetivos.

O que fazemos?

Por meio de cursos, imersões e consultorias; ajudamos pessoas a descobrirem o seu propósito e alcançar o seu potencial de impacto positivo no mundo que estão inseridas.

Filipe Barbosa

Publicitário graduado, mas em formação contínua. Vendedor na essência, consultor e educador corporativo por teimosia própria. Irmão mais velho, apaixonado pelo Galo e por consequência também por futebol. Meu propósito: me transformar na melhor versão de mim mesmo e ajudar empresas e pessoas a se transformarem em protagonistas das suas próprias histórias. Meu lugar: o bar.

Ton de Paula

Publicitário de formação e curioso por opção. Péssimo para guardar nomes (peço desculpas desde já), entusiasta de tecnologia e atividades ao ar livre (sentar na mesa de bar na calçada). Corintiano e apaixonado por futebol. Após um período trabalhando em alguns setores comunicação e marketing e tendo contato com inúmeras empresas, percebi que o propósito e a cultura formam o alicerce de negócios saudáveis, de impacto e bem sucedidos.

Missão

Tornar a iniciativa privada socialmente mais responsável. Transformar e impactar positivamente a realidade das pessoas.

Visão

Ser referência na promoção e desenvolvimento do capitalismo consciente em MinasGerais em três anos.

Valores

Empatia, responsabilidade social, ousadia, integração e inquietude.

Negócio

Trazer consciência corporativa para as empresas fazendo com que elas vendam certo e melhor.

Qual impacto aconteceria na vida das pessoas se a sua empresa deixasse de existir amanhã?