Durante a quarentena eu venho organizando minhas semanas entre o que eu preciso fazer pra evoluir como ser humano, as coisas que preciso prestar atenção pra não ficar maluco, conselhos pros meus familiares ficarem em casa o máximo possível e alguns conteúdos que me desligam um pouco dessa loucura toda. Nessa última parte eu venho apostando em séries de comédias, memes, futebol e podcasts. As vezes os podcasts que uso pra diminuir o estresse me fazem parar pra refletir mais do que os meus livros. Aconteceu isso com o Braincast dessa semana. A galera do B9 trouxe uma reflexão super necessária sobre o que nos referencia.

A arte, assim como todas as outras áreas da nossa vida, são reflexos da sociedade. Logo, o fato de termos criado um mundo doente faz com que a arte seja assim em várias ocasiões. The Office, uma das séries que indiquei nas últimas semanas, mesmo sendo uma sátira inteligente, mostra um personagem (o principal) que é o retrato desse mundo esquisito em que a gente vive. No episódio dessa semana, o Braincast nos convida a entender de onde vem nossas risadas, nossos pensamentos, nossas emoções… e como elas afetam o modo que a gente vive. Lógico, tudo isso discutindo se a evolução crítica pode fazer da arte obsoleta.